1. Sim fui Abusada Pelo Velho Escroto!!!


    Encontro: 27/10/2018, Categorias: Coroas, Autor: pretinhaordinaria, Fonte: ContoErotico

    dele brilhavam ao falar isso, com força baixou as alças do meu vestidinho, arrebentando uma delas, deixando meus petinhos marrons com aureulas cor de café a mostra. Deu uma lambida em seus dados e apertou novamente meus peitinhos,de leve formando biquinhos.-Olha só já tá até com os faroizinhos acessos.. ahh que neguinha safadinha. Fiquei parada na frente dele sem esboçar reação alguma, enquanto ele formava novamente os biquinhos dos meus seios, aproximou aquela boca ,e senti o calor do seu hálito de hortelã abocanhar meu peitinho direito e começou passava a língua de leve no biquinho formado enquanto apalpava, apertando o meu petinho esquerdo . A casa dele era a última rua, na frente tinha um muro enorme um portão grande, com arbuatos altos, tinha uma estraidinha até a área onde estávamos,era impossível ver alguém chegando, mais com o silêncio da rua dava para ouvir tudo e ovimos um carro se aproximar, ele me chispou de lá.-Vá menina.. vá e quietinha.Subi na bicicleta e sai sem compreender muito o que tinha acontecido, dois dias seguidos eu ia até lá e o portão estava fechado. Minha avó disse que ele ia passar o feriado de carnaval sempre na filha dele, em São Paulo . Na semana seguinte eu estava a entregar os pães, quando um menino que deveria ter a idade de meu irmão uns 16 anos, saiu da casa do Polaco, e me abordou.-Hei meina.. ainda tem pão? !-Oi tenho sim, você quer quantos?-Só um, tá aqui o dinheiro.-Você é vizinho novo?.. é que morava um homem aí e não o vi ...
    mais.-Não... ele é meu avô ,vim passar alguns dias com ele, mais volto para SP na quinta a noite.O neto dele era simpático, passei a semana vendendo pão para ele, convsávamos muito, Pietro me disse que seu avô era um cara legal, mais andava muito solitário, que seus pais queriam o levar para SP, e ele não queria. Na sexta a tarde fiz minha rotina andar de bike e entregar os pães,saí da piscina, coloquei uma sainha rodada e fiquei de biquíni, sai para as entregas, passei na frente da casa do Polaco ele me chamou .-Hei, menina venha aqui.-Não tem pão hoje seu Polaco.-Que pão menina, vá para o inferno você e seus pães e os doces, só quero saber se falou algo para meu neto? Cês tavam de conversinha.-Não contei nada a ele.. e a ninguém.-Ahh rapariguinha safadinha que beleza, então venha aqui pertinho.Me aproximei e polaco, que pois meu biquíni cortininha para lado, com rispidez meus peitinhos ficaram expostos ele o bilicava, formava biquinhos e roçava sua enorme barba, orisando os biquinhos do meus peitinhos, com aquele hálito fresco ( sempre hálito de hortelã, ele vivia comendo folhas daquela erva),ele lambia,chupava, mordiscava forte eu segurava firme seus cabelos como se tivesse guiando ele a mamar nis meus pequenos peitinhos em formação.. ele se empolgou e mamou forte... gemi doeu, alto puxei seus cabelos para trás o a afastando dos meus peitinhos.-gostou não foi safadinha?hahaha... E já tem pelinhos na pombinha, já ? Aposto que tem, acertei?Eu arregali os olhos, nunca ninguém me fez ...