1. Esfregando com meu primo


    Encontro: 04/09/2017, Categorias: Gays / Homossexual, Autor: Lekstrike, Fonte: ContoEroticoComBr

    Meu nome é Lucas e eu tinha 16 qdo aconteceu um “lance” co meu primo Felipe de 14. Qdo criança eu costumava fazer troca-troca com uns moleques da rua, tudo só na esfregação msm, mas era uma delícia. Desde entao, qdo cresci, nunca mais fiz nada parecido e, inclusive, me envolvo até hj com mulheres, pq gosto e prefiro… Porém, sempre q toco uma ou qdo estou comendo uma mina, se quero gozar é só pensar em garotos! O lance com meu primo rolou certo dia q estávamos sozinhos na casa dele e levei um DVD pornô pra assistir. Sempre tive uma tara pelo Felipe e vivia observando seu volume. Aliás, desde mto pequeno a ele tinha uma intimidade inocente em mostrar seu pau pra mim, perguntando coisas, e eu sempre louco pra pegar aquela coisa. No dia q levei o filme, arquitetei um plano pra poder ver como tava aquele pinto mais desenvolvido e perguntei se ele se importava se eu tocasse uma punheta ali na frente dele. Ele sorriu, deu de ombros e disse q tudo bem. Não pensei 2 vzs e botei meu pau pra fora. Mas só de pensar na situação a vontade de gozar vinha forte. Segurava o qto podia… Em um momento, falei q tava envergonhado de bater punheta sozinho com ele ali e q ele podia bater uma tbm, pra nao me deixar solo na brincadeira. Aproveitei e perguntei se ele tava de pau duro e ele novamente sorriu e disse q sim, entao logo propus q ele me mostrasse. Assim ele fez e pude ver aquela delícia enrijecida. Relutante, guardou a trolha na cueca, mas eu insisti q batesse punheta cmg e ele cedeu. Eu ...
    estava louco de tesão com aquilo, entao perguntei se ele sabia tocar de tal maneira que apenas os dedos massageassem a cabeça, e demonstrei como eu fazia. Ele até tentou, mas nao estava fazendo direito… Com o coração acelerado, pedi q me deixasse mostrar a ele pegando em seu pau e, pra minha surpresa, ele deixou. Foi a coisa mais gostosa daquele momento: sentir em minha mão o pinto duro do meu primo. Bati punheta pra ele do jeito q ensinei, mas aproveitei pra agarrar toda sua extensão e fazer movimentos de vai e vem. Em seguida, pedi q ele pegasse no meu tbm e ele não negou em nenhum momento. Ficamos ali nos tocando, mas toda vez eu pedia pra ele parar senao eu ia gozar, e eu queria q aquele momento nao terminasse tão breve. Eu pegava nas bolas dele e ele pegava nas minhas, massageava, fazia tudo o q eu fazia com ele, entao propus q ficássemos em pé e esfregássemos nossos pintos um no outro. Que delícia! Se tem uma coisa q gosto é de um pinto roçando no outro. Ele fazia tudo o q eu orquestrava, entao logo pedi pra ele deitar na cama e deitei por cima dele. Ajeitei minha piroca sobre a dele e esfreguei gostoso!! Depois, pedi q ele fosse por cima e foi a vez dele ajeitar seu pinto sobre o meu e fazer movimentos enquanto eu segurava sua bundinha gostosa. Não demorou muito e soltei um jato de porra em sua barriga, lambusando a minha, inclusive. Me senti meio estranho após o fato e por toda situação, com medo dele falar sobre isso pra alguém depois, enfim. Mas ao mesmo tempo, tendo a ...
«12»