1. Nunca dei o Cu pro meu Marido, Só pra Aluno (Conto com Vídeo)


    Encontro: 07/12/2017, Categorias: marido Traição / Corno, professora e aluno, Anal, Heterossexual, Autor: Professora AnaL (Secret Island), Fonte: CasadosContos

    Meus queridos leitores e leitoras, . Meu nome é Ana L., mas meus alunos insistem em juntar o 'L' ao último 'a' do nome e fica AnaL, daí meu apelido ser Professora Anal. No início eu ficava chateada com a brincadeira mas com o tempo fui me habituando. Meu marido é que ficava danado, pois dizia que se eu nunca dava o cu pra ele, como podia ser chamada de professora anal ? . O fato é que aquela brincadeira foi despertando uma fantasia em mim, e notei que os rapazes da turma preparatória para o vestibular na qual eu dava aula de inglês sempre cochichavam sobre o tamanho da minha bunda (que é grande e bonita mesmo) e que eles tinham o maior tesão em comer a bunda desta professora loura de óculos (eu). Eu fingia que não ouvia mas aquilo virou de repente uma fantasia minha. Como seria dar a bunda para um garoto de 18 anos, sendo eu professora dele ? Eu perderia o respeito dele depois disso ? . Aquilo pairava na minha cabeça e embora não deixasse meu marido me comer o nozinho, pedia pra ele me comer a xoxota por trás comigo ou de 4 ou chapada na cama, e fantasiava (em silêncio pra mim mesmo) que era um dos meus alunos. Eu gozava a beça fazendo isso e meu marido nem desconfiava. Achava que era ele que estava, sozinho, me provocando aqueles gozos intensos. . Comecei a olhar com interesse o aluno da turma que é um pouco mais velho. Chama-se Terêio. Um nome um tanto estranho.. de 19 anos. O rapaz é bem moreno, quase mulato, de cabelo curto, alto e bem saradinho sem ser demais. Um rosto ...
    bonito que vivia comendo a professora com os olhos, principalmente quando eu apagava o quadro e minha bunda ficava rebolando pros alunos (confesso que algumas vezes rebolei de propósito para atrair a atenção deles para a aula). . Um dia deixei sair todo mundo e disse que queria ter uma conversa séria com ele. O rapaz ficou apreensivo, sem ter a mínima ideia do que eu pensava fazer com ele, ainda mais quando ouvi dois outros alunos brincarem um com o outro mais cedo, dizendo que nenhum dos dois tinha uma pica do tamanho da do Terêio. . Sobrando só eu e o rapaz na sala, fui me certificar que até o corredor já estava vazio no final do expediente e então me aproximei dele abrindo meu jaleco de professora, sob o qual eu estava de propósito só de calcinha e soutien. O garoto esbugalhou os olhos e vi bem o circo que armou nas suas calças. . Ainda sentadinho na sua cadeira, começou a me alisar e tirar o que sobrou da minha roupa, me chamando de gostosa e que aquilo só podia ser um sonho. Apalpou minha bunda, afastou a calcinha pro lado pra ter uma visão rápida do meu cuzinho e eu então lhe pedi pra eu mesma abaixar sua cueca. . O caralho que saltou na minha cara ao eu abaixar a cueca dele, era enorme e quase me dá um tapa de nocautear a professora, mas me afastei a tempo. Era lindo e minha boca foi atraída por aquele falo chocolate. Ao abocanhá-lo era quente, macio e duro. O saco ainda mais quente. Ele ainda não sabia que ia ganhar meu cuzinho de presente, pois isso era minha fantasia ...
«12»