1. Coroa da internet me esfolou o rabo com força.


    Encontro: 12/02/2018, Categorias: Anal. Força. Submissão. Dor. Escrava. Prostituta., Sadomasoquismo, Autor: Ana, Fonte: CasadosContos

    Oi. Vou contar mais um pouco de minha vida. Atualmente moro com meu cafetão, se tornou meu marido. Me trata como uma princesa e me usa como um brinquedo, sua prostituta, escrava. No dia a dia, pode não me foder, mas nem eu fodo meu cu sempre q ele pede. A um tempo ele me trouxe de presente um pau de borracha enorme e pediu pra eu ficar fodendo o rabo enquanto ele olhava o jogo. Fiquei no chão da sala metendo, revesava entre o chão e apoiar ele na parede. Enquanto ele assistia o jogo e bebia. Ele me chamava pra chupar um pouco e as vezes pra beber o mijo de tanta cerveja. Depois de um tempo, meu cu tava dormente. Pedi pra descansar e levei um super tapa na cara de cadela q tenho. -prostituta, cala a boca e fode. Me excitei com o tapa e sorri. Então ele pediu pra eu segurar o pau no rabo e lha trazer o cinto. Abaixei pra chupar e fiquei de joelhos segurando tudo no rabo enquanto levei cintadas nas costas. É tão bom, tão bom. Apanhei na cara novamente, levei cintadas nos peitos.sou apaixonada e louca por minha vida. Dentre muitas coisas q fiz hj to em casa com o cu machucado, fodendo ele devagar pq ele foi rebentado de verdade no ano novo. Entre muitos q entram em contato pra me foder, alguns eu atendo. No ano novo entrou em contato pelo email, um coroa q queria me fuder depois de ler o q escrevi. Fui encontrar com ele no dia 31 a tarde, ele me recebeu e ja foi me mandando tirar a roupa e ficar de 4. Ele disse q queria ver se era de verdade. Me virou e meteu uma mandioca q eu ...
    nem vi de onde vinha. Dei um urro de dor. Segurando pela minha cintura foi fodendo no seco. Dor, dor e dor. Eu chorei de dor e susto de como tava acontecendo. Ele enfiou tudo pra dentro e depois me pos na cama, onde fudeu minha buceta, me beijou e ficava repetindo q eu era de verdade. Me fudeu, me lavou de mijo e me fez beber um pouco. Não pretendia ficar ali, mas ele disse q quando falou comigo, não combinou limite pra minha saída, q ia vira o ano me demolindo. Eu assustei, disse q tinha q ligar pra avisar. Liguei e marcelo falou com ele direto e acabei ficando. Deitamos pra dormir um pouco. Ele acordou e pediu pra eu força a mandioca, tirei e ele me mostrou outra mais grossa e cumprida. Meteu e ficou fodendo meu rabo, aquilo entrava e saía me arranhando e rasgando por onde passava. Começou a me bater no rosto e dizer q eu era muito ramera. Me fez andar pelo quarto com um rabo de mandioca pra fora. Me bateu com um cinto na bunda e costas, enquanto eu caminhava. Voltou a me foder com a mandioca. Revesava entre bater e foder. Eu não tinha mais noção de quanto tempo tava ali. Chupei, bebi mais mijo. Fui fodida pela maior mandioca q ja pus no rabo. Chorei, implorei. Então a porta bateu. Quando ele abriu era meu cafetao sorrindo. Eu estava de 4 com uma tora no cu, em lagrimas. -por favor, chega. Me tira daqui. -por que? Vc tá tão linda. Entregue e abusada. Me vira o rabo, deixa ver. Me virei e tinha barro e um pouco de sangue. -linda. Me levantou e me beijou muito. Depois me bateu ...
«12»