1. Era só uma depilação


    Encontro: 23/03/2018, Categorias: incesto entre mãe e filha, Heterossexual, Autor: mayara casada, Fonte: CasadosContos

    Era só uma depilação Eu e minha filha Ana sempre tivemos uma vida conturbada desde a sua adolescência ate pouco tempo, agora maior de idade acho que começou a enxergar as coisas de outra maneira, e percebeu que na vida nem tudo é como agente quer, tudo é uma troca, e quando agente entende isso as coisas melhoram pra todos, e não precisamos mais ficar dando murro em ponta de faca. Quando ela passou a entender isso, as coisas melhoraram muito entre nós e começamos a ter uma convivência pacifica. Hoje tudo está melhor, e ate já criamos um ótimo laço de amizade, ela passou a me ouvir mais e se tem alguma coisa que agente discorda, nós duas sentamos e procuramos ouvir o ponto de vista de cada uma, até chegarmos a um meio termo, e isso é ótimo pois acabou nos levando ao diálogo, coisa que não existia antes. Hoje trocamos elogios, opinamos sobre uma ou outra roupa que vamos usar, e até em assuntos íntimos já falamos sem constrangimento nenhum. Outro dia ela entrou no banheiro sem bater na porta e me surpreendeu depilando minha xota, pediu desculpas pela forma que entrou sem bater, e eu disse: tudo bem filha, sem problemas. Ana ficou ali parada me olhando e vendo que eu estava com dificuldade pra fazer toda depilação, principalmente naquelas dobrinhas e onde agente não enxerga, como perto do cuzinho, que mesmo com espelho fica difícil, e se propôs a me ajudar!!! Quer uma ajudinha mãe? Claro filha, quero sim!!! Ana se aproximou de mim pegou o aparelho e me mandou deitar, forrou uma ...
    toalha no piso do banheiro e eu deitei. Ela começou a limpeza pelas partes mais difíceis onde eu não conseguia ver, e cada vez que sua mãozinha suave tocava nos meus lábios vaginais, ou tentava abri-los, eu sentia uma coisa diferente, uma sensação muito gostosa, que não conseguia explicar. Eu estava sentindo tesão com o toque dos seus dedos em minha buceta, isso me fazia sentir calor, minha pressão subir e minha buceta pegar fogo. Em dado momento fechei minhas pernas com sua mãozinha na minha buceta, apertei muito minhas coxas e me contorci toda, me debatendo como se tivesse sofrido um ataque, ate diminuir as contrações e eu ir me acalmando. Eu tinha gozado bastante somente com o toque da mão da Ana, lambuzei sua mãozinha toda com meu gozo, ela ficou meio assustada com a situação, afinal era a primeira vez que via sua mãe gozar, mas depois de ver sua mão molhada cheirou e com um sorriso disse, Mãe, você gozou na minha mão. Fiquei morrendo de vergonha da minha filha, mas ai foi a vez dela me acalmar!!! Ainda sorrindo disse de novo: fica tranquila mãe, sem problema. Vamos continuar? Perguntou ela. Vamos, continue!!!, vendo minha buceta ainda melada com meu gozo, passou a ponta do dedo no meu gozo e ficou apertando contra o outro dedo, polegar, vendo a viscosidade do meu melzinho, depois perguntou: posso experimentar, e antes que eu pudesse responder levou seus dedos a boca e provou do meu suco. Ficou me olhando como se quisesse me dizer algo!!! Que foi filha? Mãe, deixa eu fazer ...
«12»