1. O uber comeu minha amiga


    Encontro: 28/09/2018, Categorias: Gozada, Oral, lugar público, Aventura, Sexo casual, Heterossexual, Autor: Persephone.P, Fonte: CasadosContos

    Minha amiga Júlia me contou essa história. Dias atrás, ela pediu um uber para deixá-la numa festa. Mal sabia que naquela noite, a festa ficaria em segundo plano. Passava das 20h, Júlia tinha acabado de tomar um banho. Resolveu vestir-se de forma simples elegante e muito provocante. Ela é baixinha, gordinha, daquelas mulheres que entendem bem do seu corpo e sabem como valorizá-lo apesar dos quilos a mais na balança. Sua marca registrada é o belo sorriso e o bumbum redondo. Já vi homens se aproximando dela para elogiarem um ou outro. Demorou um pouco mais do que o habitual para se vestir naquele dia, sentia-se sexy e queria explorar esse lado. O vestido curto de saia rodada, deixava a cintura bem marcada, vestiu uma lingerie branca de renda, calçou as sandálias de tiras finas de salto alto e soltou os cabelos loiros e lisos num movimento de cabeça. Sentia-se linda. Estava na porta de casa quando abriu o aplicativo e solicitou um carro. No mapa, mostrava que o motorista estava muito próximo, na foto, um rapaz jovem e simpático. Quando parou o carro sedan com vidros fumê, Júlia abriu a porta e sentiu o perfume do motorista. Ele estava bem vestido, camisa de botão e o cabelo penteado. Ela entrou no carro e partiram para o destino dela. No caminho, assuntos aleatórios, a lua que estava bonita, a festa que ela estava indo e parecia ser muito boa. Uma música que ambos gostavam, tocava no carro e Fernando cantarolava em espanhol. Júlia sentiu-se atraída por ele, era o tipo de homem ...
    que chamava sua atenção. Apesar de não ser muito alto, Fernando era o tipo magro e esguio. O tom de pele morena e o cabelo preto bem cortado, emoldurava o rosto com a barba bem feita. Havia uma eletricidade entre eles, alguma faísca contida que fazia Júlia sentir-se realmente atraída pelo rapaz. Conversaram um pouco mais, e Fernando tinha 28 anos, fazia faculdade de administração e era filho de pai peruano. Júlia observava-o enquanto dirigia e falava, via sua boca mexer e quis beijá-lo, no entanto, cruzou as pernas numa tentativa de conter seus impulsos. Quando o carro parou em frente ao local da festa, Júlia não quis descer imediatamente. Fernando também não parecia ter pressa. Entreolharam-se por mais um tempo e despediram-se com um beijo no rosto. Júlia, tomou coragem e pediu seu telefone, perguntando se poderia ligá-lo alguma outra hora. Ele sorriu e pediu para adicioná-lo também no whatsapp, “pode me ligar quando quiser”. Na festa, eu e Júlia estávamos no bar, quando ela me contou sobre “seu uber”. Ela realmente parecia interessada naquele homem, contou com entusiasmo esse encontro e o descreveu com tantos detalhes. Eu a incentivei a ligar para ele ali mesmo. Dois drinks depois, Júlia batia papo com Fernando, ela ria e tinha o habitual brilho nos olhos de quem está tendo a melhor conversa por telefone. A festa ficou secundária. Um tempo depois, ela vem até mim e diz que decidiu ir embora, Fernando vai busca-la para tomarem um drink juntos noutro lugar. Na porta, me despedi ...
«123»